Isso é Magis
16
mar

Conheça as 10 vantagens do crédito associativo

A venda de um imóvel na planta pode ser feita por intermédio de um tipo de financiamento conhecido por “venda associativa”. E as principais vantagens deste tipo de financiamento a gente divide aqui com você, para que possa conhecê-las e praticá-las na aquisição de empreendimentos, como o Aquarela Condomínio Clube, cujo banco financiador é a Caixa Econômica Federal.

 

Magis_16_03_VENDASSOCIATIVA

 

  1. No Aquarela, a Caixa Econômica Federal é a responsável por efetuar a análise técnica e jurídica, mantendo sob sua gestão os recursos necessários para sua conclusão e legalização.

  1. É também responsabilidade da Caixa Econômica Federal a vistoria mensal da obra. O acompanhamento leva à correta liberação de recursos, como também ao melhor controle financeiro.

  1. O cliente conta o seguro de garantia de término de obra, além dos seguros que cobrem morte e invalidez permanente.

  1. O saldo devedor a financiar, uma vez assinado o contrato de financiamento junto à Caixa Econômica, fica congelado. Ou seja, deixa de sofrer correções de INCC ou IGPM+1, o que gera uma economia expressiva, se comparado ao financiamento SBPE.

  1. Outra vantagem do contrato assinado é que o cliente não tem mais a obrigatoriedade de comprovar Renda. Além disso, não fica sujeito a variações do mercado, garantindo a taxa praticada, assim como o recurso do financiamento.

  1. Como acertado no contrato de financiamento, o cliente já tem acesso a sua primeira mensalidade junto ao banco após o recebimento do imóvel. Durante a obra, o cliente paga apenas parcelas ao banco referentes aos juros do contrato já assinado.

  1. O cliente que tem seu crédito aprovado pelo banco conta com maior prazo e flexibilidade de negociação da poupança junto à construtora.

  1. Os bancos oferecerem taxas de juros diferenciadas aos clientes que compram apartamento na planta, na modalidade de crédito associativo, e ainda podem usar o FGTS para, posteriormente, amortizarem o saldo devedor.

  1. O processo de aprovação, para que a obra seja considerada elegível, é bastante criterioso. Exige, entre outras obrigatoriedades, certificação PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade).

  1. Os imóveis financiados pela Caixa Econômica possuem garantia do próprio banco. Se a construtora por algum motivo não terminar a obra, a Caixa assume e entrega dentro do prazo determinado, que é de 36 meses a partir da assinatura. Como sabemos, a Caixa é bastante rigorosa em seus critérios de aprovação do empreendimento escolhido, não entrando em transações financeiras de risco. Portanto, saber que uma instituição de peso e credibilidade está envolvida deixa o cliente muito mais tranquilo.

19
jun

Caixa anuncia novas regras de financiamento para a casa própria

Caixa anuncia novas regras de financiamento para a casa própria

A Caixa Econômica Federal anunciou mais facilidades para quem quer concretizar o sonho de ter, enfim, a casa própria. Desde segunda-feira (11), começaram a valer as novas regras da Caixa para financiamentos habitacionais. O prazo que era de 30 anos para quitar o empréstimo passou a ser de 35 anos.

Com empréstimos feitos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), as novas regras de beneficiamento são para quem ganha mais de R$ 5,4 mil por mês ou quer adquirir imóveis de mais de R$ 170 mil. Outra novidade é a queda dos juros. Para os imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), as taxas caíram de 9% para 8,85% ao ano. Já para imóveis fora do SFH, os juros passaram de 10% para 9,9% ao ano.

Para construção de casas e apartamentos a redução de juros foi de 11,5% para 10% ao ano. A Caixa ainda ampliou de dois para três anos o prazo para construtoras e incorporadoras pagarem os financiamentos com recursos da poupança. Já para a construção de imóveis comerciais, os juros, que antes eram de 14% passaram para 13% ao ano.

Vale lembrar, que em todos os casos, o mutuário também pagará a Taxa Referencial (TR) e juros variáveis cobrados nos financiamentos imobiliários. No entanto, as taxas efetivas podem ficar ainda menores se o mutuário for correntista da Caixa. Com tantas facilidades, o mercado da construção civil em ascensão e construções cada vez mais rápidas ter a casa própria passa a ser cada vez mais possível.