Isso é Magis
13
jan

Em 2016, deixe o seu sol interior brilhar à vontade!

Depois dos fogos e da festa em que o tema é a paz, com o branco ditando moda, 2016 está aí! É um novo ano que pede para você reinventar o cotidiano, a chance de começar uma nova história! Para isso, mesmo que a cor não esteja na roupa, leve o branco na alma. A paz interior dá segurança e tranquilidade para lidar com qualquer imprevisto, e também para desfrutar de bons tempos. Gestos e palavras de gentileza são indicados para tempo bom ou chuvoso – principalmente em caso de tempestades inesperadas.

feliz-2016-1

A paz e a felicidade tão desejadas na passagem do ano podem ser atraídas com uma prática especial: cuide de si, dos seus e do mundo. Por mais que se sinta pressionado a correr o tempo todo, é sempre benéfico reservar um tempo para os hobbies mais queridos. Cultive aquele silêncio interior que dá a satisfação de sentir cada coisa no lugar certo. Leia um bom livro, escolha o filme especial para uma sessão de cinema com a família, dê a caminhada adiada pela praia ou pelo parque da cidade. Fique mais próximo da natureza! E não deixe de convidar pessoas cuja presença lhe faz bem como companhia.

feliz-2016-3

feliz-2016-4

Para dar corda no começo do dia, programe o despertador com uma música alto astral. A ideia é que ela coloque um sorriso no seu rosto antes mesmo de abrir os olhos. Aproveite esse momento para agradecer as flores que já existem no jardim da sua vida (e é importante aprender a enxergá-las). Espreguice-se com vontade, permitindo que cada célula desperte e irradie energia. O ritual a seguir é importante, e cada um deve criar o seu, seja com meditação, yoga, caminhada ou um bom banho naquela ducha que massageia e refresca na medida do bom humor.

feliz2016-6

Nada de exagero nas cobranças consigo mesmo para as tarefas do dia, ok? Cultive hábitos saudáveis e permita que eles sejam determinantes para abandonar os não saudáveis. Se necessário, peça uma força a alguém em quem você confia, e não esqueça de oferecer ajuda.

É recomendado dar o seu melhor, seja na vida pessoal, profissional ou sentimental. Deixe brilhar o sol interior!

feliz-2016-5

Não permita que compromissos diversos lhe tirem o foco: mantenha a alimentação saudável, abuse de frutas, saladas e legumes. E leve sempre consigo a reserva vital, o alimento da alma: o sorriso e a gratidão nas mais diversas situações! A Magis está justamente nesta vibe, nesta boa vibração, plena de otimismo e sintonia com o próximo. Teremos o maior prazer em fazer parte da sua vida neste seu feliz – feliz mesmo! – ano novo. Conte com a gente!

21
dez

Natal de amor, de saúde, de gostosuras… e de reunir a família!

O Natal está chegando e há a expectativa de uma visita especial, um personagem que se veste de vermelho e tem barbas brancas emoldurando o rosto de bom velhinho. Com essas dicas, hohoho, você já adivinhou de quem estamos falando!

natal-magis-1

Mas de onde surgiu o mito do Papai Noel? Uma das versões mais aceitas é de que veio de São Nicolau, arcebispo da Turquia no século IV. Nicolau procurava ajudar, anonimamente, quem estivesse com dificuldades financeiras. Dizem que até colocava um saco com moedas na chaminé das casas… Foi declarado santo depois de lhe atribuírem muitos milagres. Na Alemanha, virou símbolo natalino de generosidade e daí foi para o mundo inteiro. Nos Estados Unidos recebeu o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.

natal-magis-3

Ele é a grande inspiração para a sobremesa de dar água na boca que você vai aprender agora! A receita é divertida e fácil. Pode ser feita até como uma grande brincadeira, com a ajuda das crianças, que vão adorar. São os morangos de Papai Noel.

Separe de quinze a vinte morangos grandes (o corpo), 250 gramas de chantilly (a cabeça e barba) e gotinhas de chocolate ou pedaços pequenos (os olhos). Retire as folhas, e corte uma ponta do outro lado do morango, a ser reservada para fazer o gorro. Com a parte do talo apoiada no prato, coloque o chantilly sobre a superfície cortada, formando a cabeça do Papai Noel. A tampinha do morango vai a seguir, é o gorro. Use o chantilly também para os detalhes do pompom do gorro e os botões da roupa. As gotinhas de chocolate (ou pedaços de chocolate granulado) são colocadas sobre o chantilly para fazer os olhos.

magis-natal-1

Outra ideia muito divertida e deliciosa é fazer uma árvore de Natal comestível. Os ingredientes são: uma maçã, uma cenoura, palitos e frutas diversas cortadas no tamanho que você preferir para decorar a árvore. A maçã vai servir de base. Retira-se o caroço, deixando o buraco para encaixar a cenoura, o tronco da árvore. Espete palitos na cenoura e fixe neles as frutas que vão colorir a árvore.

natal-magis-2

Outra sugestão saudável, que as crianças vão adorar, é o sorvete de banana! A dica é descascar as bananas e deixá-las no freezer por duas horas, ou até ficarem completamente congeladas. Depois, corte-as em fatias de aproximadamente um centímetro e triture-as em um processador de alimentos ou liquidificador, até que fique cremosa, na consistência de sorvete. Você pode servir em pequenos potes de sobremesa, decore com folhinhas de hortelã ou com um Papai Noel de morango… hohoho, não deu água na boca!? Tomara que o Natal chegue logo!

magis-natal-12

Preparando tanta coisa deliciosa para o dia de reunir a família, não vai ser difícil alegrar os corações, só é preciso lembrar do real significado do Natal: o nascimento de Jesus. Agora sim, desejamos a todos um feliz Natal! E bom apetite!

23
nov

Todo dia é dia de preservar a vida – o bom trabalho da Aquasis

Alguns projetos trazem muitas esperanças e alegrias. São ações que se destacam na dedicação de ensinar às novas gerações que é preciso ampliar os esforços pela preservação da natureza.

No Ceará, uma das iniciativas que sinalizam para uma sociedade com maior consciência ecológica, é o Projeto Manati, da Aquasis (Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos), uma organização civil sem fins lucrativos. O projeto, patrocinado pela Petrobras, envolve o monitoramento de praias e atendimento a encalhes de mamíferos marinhos. A equipe percorre distintos trechos do litoral cearense a cada mês, cuidando do resgate de animais encalhados e executando campanhas de informação junto a comunidades costeiras, além de ministrar cursos de capacitação para colaboradores. A ampla divulgação dos telefones de contato é importante, e facilita que as comunidades envolvidas comuniquem os encalhes, cada vez mais frequentes.

GOLFINHO

O Monitoramento de Praias também faz parte de outro projeto, em parceria com a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que envolve as praias do litoral leste do Ceará ao litoral oeste do Rio Grande do Norte. No caso, a equipe da Aquasis percorre a cada 20 dias o trecho compreendido entre os municípios de Aquiraz e Aracati, no Ceará, para registrar a ocorrência de mamíferos (baleias, golfinhos, peixes-boi, etc), tartarugas, peixes e aves marinhas, e verificar uma possível correlação com a atividade que vem sendo desenvolvida na região. A Aquasis atua diretamente no resgate de mamíferos marinhos vivos e mortos e encaminha a ocorrência de encalhes de tartarugas e aves vivas para as equipes habilitadas.

O encalhe de filhotes de peixe-boi é preocupante, sendo considerado o principal fator de mortalidade da espécie, e acontece principalmente devido a destruição de estuários, que torna difícil para as fêmeas grávidas voltar aos rios depois de dar a luz em mar aberto. O filhote não consegue ficar junto da mãe e acaba encalhando. As embarcações motorizadas, principalmente as de pesca de arrasto de camarão também são apontadas como responsáveis por separar mães e filhotes ou capturá-los indevidamente.

PEIXE-BOI

Como o número de peixes-boi na natureza é muito pequeno, é provável que a espécie desapareça do Brasil se os seus habitats não forem protegidos. No Ceará, o peixe-boi marinho ocorre apenas nos dois extremos do Estado: litoral extremo oeste, na divisa com o Estado do Piauí e no litoral leste, divisa com o Rio Grande do Norte.

peixe-boi-baby

Todo ano, a Aquasis resgata uma média de três filhotes vivos. Quando não é possível juntar o filhote à sua mãe, ele é levado para o Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos, no SESC Iparana, em Caucaia, no qual é minuciosamente examinado e recebe uma fórmula especial de leite que substitui o leite da mãe. Após o período de reabilitação, eles são devolvidos à natureza, em seu local de origem.

DIVULGANDO

Nos dias de diversão na praia, então, não esqueça: se for preciso, comunique o encalhe de um animal. Ligue para a AQUASIS (24 horas): (85) 3113-2137, (85) 99800-0109 ou 193 (CIOPS). Enquanto não chega ajuda, se o animal ainda estiver vivo, procure protegê-lo do sol, mantenha a sua pele úmida com a ajuda de panos umedecidos, se preciso, e afaste curiosos, que podem ser mais um fator de stress.

Agora você já sabe que pode ajudar a preservar os mamíferos marinhos (além de outras espécies), e se quiser contribuir com o Fundo Extinção Zero, clique aqui. A satisfação de ver os animais livres – e vivos – no mar vai ser, com certeza, uma das memórias mais lindas para sua família.

03
nov

O ultramaratonista Fernando Pangaré bate seu recorde em Israel

Fernando Pangaré, ou Fernando Luciano Barros Xavier, cumpriu sua meta de terminar a prova em menos de quinze horas, apesar dos muitos desafios. Entre eles um engarrafamento inesperado em Madri, que quase o fez perder o voo para Israel. A solução foi, como sempre, acreditar em si mesmo e “usar as pernas”, conforme ele mesmo diz. Veja o vídeo em que ele próprio conta a aventura.

O recordista cearense de quilometragem acumulada (carioca mas cearense de coração) conseguiu chegar a tempo para pegar o avião, competir, e ainda bater o próprio recorde. A Magis tem muito orgulho em fazer parte dessa vitória.

12179687_10206626379754958_1750925636_n

A ultramaratona Suvev- Emek, realizada a 100 Km de Israel, é uma das provas de deserto mais difíceis do mundo. A prova tem três voltas de 33,3 Km, que passam por uma cadeia de montanhas. A largada é perto da madrugada, com um frio intenso, em uma situação muito específica. Pangaré conta que, neste trecho, é preciso correr com uma lanterna na cabeça, que dá a visão de aproximadamente dois metros à frente. Depois das 5h30, o sol aparece e, o clima muda: “ Começa a virar uma panela de pressão. São os extremos, ou é geladeira ou é maçarico”.

O preparo para enfrentar o mais recente desafio envolveu 12 provas em seis meses, incluindo maratona, meia-maratona e corridas de rua convencionais. Os treinos em Baturité foram para acostumar com a altitude. Pangaré usou a experiência dos anos passados para pensar na preparação.

A hospedagem também foi inusitada. Como único brasileiro competindo, teve direito a inscrição, hospedagem, transporte para o local da prova e alimentação. Ele fez parte de um intercâmbio realizado pela organização da prova, chamado de “famílias receptivas”. Foi hospedado na casa de um atleta, localizada a 5 Km da Faixa de Gaza.

Por sorte, não foi preciso desviar de nenhuma bomba, a Faixa de Gaza não é o principal alvo dos conflitos neste período. “O frio na barriga”, segundo Pangaré, foi saber que estava em meio a outro povo, outra cultura, com uma pronúncia de inglês difícil de ser compreendida.

panga

panga-2

Os trinta e cinco anos de dedicação ao esporte foram determinantes para superar tantas dificuldades. O preparo e a tranquilidade do atleta falaram mais alto e Pangaré bateu o próprio recorde. Nos dois anos anteriores, seu tempo ficou acima de 15 horas. Dessa vez, ele chegou em 14h34 min (ainda não é o tempo oficial, que segundo o maratonista, deve ter cerca de cinco minutos a mais). Foi o feito mais recente de uma maratona maior, da vida. No dia da prova, o atleta não deixou de expressar sua gratidão pelo apoio da Magis:

“Eu gostaria de agradecer a Magis, em particular, ao Deda Studart, por me permitir retornar a Terra Santa, concretizando o sonho de estar presente em uma das provas de deserto mais difíceis do mundo. Sou o único brasileiro na ultramaratona de 100 Km que acontece hoje. Em 2013 e 2014, estive aqui, também como único brasileiro, o que demonstra e comprova o grau de dificuldade da competição. Levarei, com certeza, no meu coração, todo o carinho e toda a afetividade que a Magis tem me proporcionado. Forte abraço.”

panga3

Nós, da Magis, também agradecemos o carinho e comemoramos a sua marca, Pagaré! É muito gratificante fazer parte da sua luta e poder contar uma história que, com certeza, inspirará a muitos, pois mostra que heróis de verdade são forjados no dia a dia, com persistência e garra até os últimos minutos! Parabéns!

20
out

Um amor especial: a aventura de adotar um bichinho

Gatinhos dormindo no sofá, um cachorrinho correndo atrás das folhas pelo quintal… os bichos de estimação dão vida à casa. A companhia que fazem é o mais importante, mas há muitos outros bons motivos para adotar um. Eles nos ensinam a ser responsáveis, pacientes, e podem até ajudar na prática da atividade física diária, o que vai trazer mais saúde a todos, bicho e gente! Claro, também precisam de atenção, precisam que você invista tempo e dinheiro para garantir a eles a qualidade de vida que merecem, como nossos grandes amigos.

animais_de_estimacao3

Se houver crianças na família, é ainda uma excelente oportunidade para ensiná-las a lidar com um animalzinho, o que deve ser assumido pelos adultos. Se o bichinho for adotado da rua, melhor ainda, pois vai haver um ensinamento extra sobre generosidade, compaixão e responsabilidade social.

E não é só para as crianças que os bichos fazem bem. Há pessoas de idade avançada escolhendo adotar um peludinho. Não é por menos, eles sabem escutar e são excelentes companhias. Muitas vezes, respondem da melhor forma possível: com um carinho como conselho e consolo.

Mas a escolha por uma vida com nossos amiguinhos deve ser bem pensada:  como é o local onde você mora? Quais adaptações deverão ser feitas ao espaço para recebê-lo?  Qual o tempo e a disposição que as pessoas da casa podem dedicar a ele? Quais as afinidades naturais da família com cães, gatos ou outros tipos de pets?

animais_de_estimacao1

Em princípio, tratando-se de cães e gatos, é comum ouvir a identificação maior com um ou outro. Em geral, os cães exigem a nossa presença e constante atenção, e também são mais efusivos em demonstrar o quanto nos querem bem (embora isso varie um pouco, dependendo da raça). Gatos são mais discretos nessa área, com seus carinhos silenciosos, mas suportam melhor a solidão, e normalmente podem ficar sozinhos por horas, sem criar problemas.

Há até algumas historinhas que ilustram  a diferença de comportamento entre cães e gatos. Uma clássica é a de que o cão, quando vê o dono lhe dando atenção, carinho, casa, comida, pensa: “Ele me dá tudo, ele deve ser Deus!” Já o gato chega a uma conclusão um pouco diferente: “Ele me dá tudo, então… eu devo ser Deus!”

animais_de_estimacao2

Brincadeiras à parte, só convivendo com os bichos é que se vai entender o jeito de cada um. Gatos são mais independentes, mas sabem ser carinhosos também. Tem gente que se apaixona por outros bichos ainda, como cobaias, hamsters, ou até porcos.

Bem, vale aí a reflexão sobre as condições de adoção (casa, apartamento ou sítio?). É preciso que seja uma adoção responsável, ou seja: você deve ter consciência de que vai cuidar daquele serzinho pelo resto da vida dele (normalmente mais curta do que a nossa).

E há outras opções que podem fazer toda a diferença, como ir até uma entidade que recolhe animais das ruas e adotar um cão ou gato já adulto, castrado e vacinado. Os bichos adultos costumam ter um temperamento mais calmo, se você não tiver paciência para passar por todas as peraltices aprontadas pelos filhotes, pode ser uma boa solução! Ou, ainda, se forem adotados dois filhotes, um cãozinho e um gatinho, há muitas chances deles se tornarem melhores amigos e darem muitas alegrias e exemplos com essa amizade não comum…

animais_de_estimacao4

Bom, para quem se decidiu a receber um cãozinho, o e-book da Magis dá umas dicas bem bacanas para ajudar na escolha da raça e na preparação do novo lar para ele. Mas não esqueça, é importante observá-lo com carinho, para entender suas necessidades e saber lidar tanto com os momentos de alegria quanto com os de tristeza.

Quem mora em apartamento, por exemplo, e tem um cãozinho, precisa ficar atento à necessidade de espaço, passeio e queima de energia. É por isso que o Tate e o Moma Condominium, empreendimentos diferenciados da Magis no bairro Dunas, em Fortaleza, oferecem o Pet Place, um espaço criado exclusivamente – e com todo o carinho – para os bichinhos de estimação.

A linda aventura de adotar um animalzinho abre novas portas no coração e pode, com certeza, ser enriquecedora para toda a família!